Skip to content

Insanidade

03/10/2011
Hoje me sinto bem, como nunca me senti antes.
Abro os olhos e a vejo. Nossa como ela é linda. Me visto. Tomo café. Vou pegar minhas chaves. Não as encontro.
Às vezes parece que sinto cheiro de urina em minha casa. Logo passa. Deve ser minha imaginação.
Beijo seus lábios. Vou trabalhar.
Sabe quando saímos e sentimos que somos o centro das atenções? Geralmente isso me incomoda. Parece que algo mudou em mim, não estou nem um pouco incomodado. Pra falar a verdade, estou gostando. Mas porquê tanto me olham? Não estou tão bem assim. Claro, sou um belo homem. Algumas vezes chamo a atenção, mas não como hoje.
Que mulher linda! Engraçado… Ela também olhou de uma forma diferente pra mim, devo ter agradado. Mas isso não importa. Em casa, eu tenho a mulher mais linda do mundo me esperando. Gostaria que todas as pessoas tivessem a mesma sorte que eu. Tenho uma bela casa, um bom emprego, sou casado com uma mulher maravilhosa…
Cheguei. Mais um dia de trabalho. Para alguns, sentar-se em uma mesa e passar o dia fazendo relatórios pode ser chato, mas eu gosto e o dinheiro é bom.
Pausa para um café. Conversar com meus colegas de trabalho nunca é muito bom. Sempre faço o intervalo um pouco antes. Fico o tempo necessário pra ouvir uma ou duas piadas sem graça e retorno ao trabalho.
Dia cansativo. Estava louco pra voltar pra casa. Um beijo em minha esposa. O beijo dela é ótimo. Me deixa seguro. Lembra-me de que sou feliz.
Agora direto pra cama. Jurava que esta cama não era tão dura, parece o chão.
Sinto um impacto na cabeça. Meu quarto não está mais à vista. Uma rua. Várias pessoas. Socos, Chutes. Onde estou? Quem são esses?
Tudo está escuro. Algo escorre em minhas pernas. Um odor de fezes e urina no ar. Passo a mão em minha face e sinto dor. Levo meus dedos à frente dos olhos. É difícil enxergar. Sangue.
Volto a mim. Estou em uma rua deserta se não fossem os cachorros. Em uma poça d’água iluminada pelo poste de luz, vejo meu reflexo. Este não sou eu… quem é este velho mendigo?
Alguém vem vindo. Peço ajuda. Sua mão vem em minha direção. Outra pancada. Sinto algo perfurando meu abdômen. Algo quente escorre de minha carne. Estou ficando tonto. As luzes estão se apagando…
Abro os olhos e a vejo. Nossa como ela é linda.
Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: